terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Novo Blog Ecotecendo

O endereço do nosso blog mudou!
Agora você encontra nosso novo blog no endereço: www.ecotece.org.br/blog

saudações ecotecelãs!

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Camisetas PET

O Instituto Ecotece agora é parceiro da Stampet, empresa que confecciona camisetas e uniformes com tecidos feitos com a fibra de garrafa PET reciclada.

Para fazer o seu orçamento, acesse http://www.stampet.com.br/ ou pelo telefone 0800-770-3045

A fibra têxtil feita de garrafa PET reciclada é o mesmo que poliéster reciclado. Na produção (transformação) do poliéster reciclado utiliza-se 30% da energia utilizada na produção da fibra virgem, ou seja, além da própria reciclagem que contribui para reduzir o lixo no meio-ambiente, a economia no uso de energia também é um ativo ambiental desse produto. Em média, para se confeccionar uma camiseta, utiliza-se uma quantidade de fibra reciclada que corresponde a duas garrafas PET.

Para conhecer de perto o trabalho que a Stampet desenvolve, a presidente do Instituto Ecotece foi visitar a sede da confecção, onde registrou práticas de responsabilidade ambiental e social, com investimento na saúde e bem-estar dos funcionários, que recebem a distribuição do lucro duas vezes por ano. intervalo para ginástica dos funcionarios

Ao falar a respeito da proposta de administração holística da empresa, o diretor da Stampet, Francisco Sarmento citou a seguinte frase de Charles Chaplin, a qual expressa a linha que a empresa segue: "Mais que máquinas, homens é o que sois".

A Stampet foi fundada em 2003 e atualmente recicla cerca de 30 mil garrafas por mês ao utilizar tecidos de garrafa PET reciclada.

Francisco Sarmento, diretor da Stampet e Ana Cândida Zanesco, presidente do I. Ecotece

+ infos:
www.ecotece.org.br
www.stampet.com.br

+ infos a respeito da fibra de garrafa PET: http://www.ecotece.org.br/conteudo.php?p=45&i=59

terça-feira, 1 de julho de 2008

Feliz dia do Algodão!

A Coopnatural, cooperativa na Paraíba que trabalha o algodão colorido e orgânico, fez uma homenagem ao algodão orgânico no dia do algodão!

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Prêmio Eco Fashion Brasil

Estão abertas as inscrições ao Prêmio Eco Fashion Brasil 2008.

Agenda:

Inscrições 2008:
05/05 a 18/07

Seleção 2008:
24/07 a 10/08

O Instituto Ecotece é parceiro do Prêmio Eco Fashion Brasil 2008, juntamente com o Istituto Europeo di Design e a Brazilian-American Fashion Association e o
IDDS - Instituto de Design para o Desenvolvimento Sustentável

+ infos:
http://www.ecotece.org.br/conteudo.php?p=3&i=29
http://www.ecofashionbrasil.com/

quinta-feira, 15 de maio de 2008

Brasil é denunciado por cultivo de transgênicos

Brasil é denunciado por cultivo de transgênicos em reunião na Alemanha

O Brasil está sendo denunciado internacionalmente por ambientalistas pelo plantio irregular de transgênicos. Organizações do setor entregaram a representantes de entidades internacionais reunidos na Alemanha documento que aponta falta de ação do governo brasileiro em relação a plantios ilegais e ausência de estudos de impacto ambientais das espécies liberadas pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio).

Fonte: Agência Brasil

Há quem defende os transgênicos

Presidente de associação de produtores de algodão defende uso de transgênicos

Queixas e um prognóstico negativo para a próxima safra foram alvo do discurso de posse de Haroldo Rodrigues da Cunha, que assumiu no dia 7 de Maio, o cargo de presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa).
Ele disse que os produtores passam por um momento delicado, com tributação e juros altos, a convivência com a concorrência asiática, taxa de câmbio desfavorável às exportações, condições precárias para escoamento da produção e demora na adoção de biotecnologias.

Atualmente, o Brasil é o quinto maior produtor e o quarto maior exportador do produto, mas, segundo Cunha, já se espera uma redução de até 20% na produção do próximo ano. De todos os problemas, o presidente da associação considera que o atraso na adoção de sementes geneticamente modificadas é o que mais traz prejuízos aos produtores de algodão.
Segundo estudo da Abrapa divulgado hoje, os 160 mil produtores de algodão do país gastaram, até o ano passado, cerca de R$ 2 bilhões a mais do que se tivessem começado a utilizar a tecnologia na época esperada.

O novo presidente da Abrapa diz que questões ideológicas dificultam o avanço no uso das novas tecnologias no Brasil. “Algumas pessoas ficam colocando uma série de dificuldades, muito mais por uma questão ideológica, de não deixar o processo andar, e isso faz com que não se aprove nada. Então, é preciso que haja uma interferência dos órgãos competentes para que a comissão (Comissão Técnica Nacional de Biossegurança - CTNBio) destrave e ponha para andar esses processos que estão parados”, afirmou.

(Fonte: Agência Brasil)

Nota Ecotece:
Investir nos orgânicos é uma alternativa mais segura e sustentável.
A produção de algodão orgânico no Brasil é incipiente e a demanda é cada vez maior, tanto que a oferta não está conseguindo suprir.
Além disso, os transgênicos é uma produção humana que não existe nas criações da Mãe Natureza.
O transgênico, basicamente, se consiste em inserir gene animal no gene vegetal.
A Mãe Terra, grandiosa, que nos acolhe, nos nutre, nos sustenta, não ensina isso em suas criações que são perfeitas, onde cada reino - animal, vegetal e mineiral - tem o seu domínio e fronteiras.

terça-feira, 29 de abril de 2008

Novo Escritório Ecotece à vista

O Hub é um escritório compartilhado para pessoas interessadas em trabalhar num espaço inovador e fazer conexões com outros empreendedores, profissionais autônomos e organizações. Também oferece um espaço para reuniões e eventos com toda a infra-estrutura tecnológica e um ambiente muito inspirador.

O novo escritório do Instituto Ecotece será o Hub.

O Ecotece faz parte do grupo piloto do espaço Hub que, a partir de amanhã, faz uma pré-abertura de suas portas, ainda sem janelas, mas com alguma mobília, além de eletricidade e conexão à internet. O mais interessante do Hub é que não é apenas um espaço para o novo escritório do Instituto Ecotece e sim, um espaço para conectar pessoas, alavancar projetos inovadores e inspirar transformações nas organizações e na sociedade. O Hub materializa a tecnologia social de trabalhar em redes.

Abaixo segue uma fotografia histórica do grupo piloto do espaço Hub São Paulo que se reuniu pela primeira vez nesta semana.

O Hub já existe em Londres, Bristol, Johannesburg e está sendo criado em São Paulo e Bombaim.

+ infos:

quarta-feira, 23 de abril de 2008

22 de Abril - Dia da Terra



Mãe Terra, Pachamama, Gaia, Arasy, Madre Tierra, que nos alimenta, nos nutre, nos aquece, nos oferece frutas prediletas... nossas saudações, sinceras saudações! Que seus filhos e filhas possam reconhecer-Te e valorizar-Te com amor e zêlo, hoje e sempre.





Dia da Terra, uma questão de atitude


Marina Silva – Ministra do Meio Ambiente do Brasil

Neste ano, o terceiro do milênio no qual depositamos tantas esperanças, comemorar o Dia da Terra exige reflexão e compromisso. O planeta não vive seus melhores dias e nós, a assim chamada "espécie superior", andamos inseguros a respeito de nossa própria capacidade de fazer deste um mundo melhor. O signo é de guerra, unilateralidade na resolução de conflitos, arreganhos do crime organizado, sensação de anomia e de abandono dos valores que costumavam ser nossas balizas, construtores de sentido existencial e códigos para ajudar a decifrar a essência da condição humana. Nesse clima, falar de paz virou coisa séria. Não basta a estética, nem mesmo a ética, ou a inocência, ou o devaneio. É preciso militância. E não só a das ruas, circunstanciais e emotivas. Agora é também questão de escolha racional, com as conseqüências que isso envolve. É preciso que a paz seja uma opção política.

Ainda temos nos olhos as cenas terríveis do Iraque, pessoas sendo despedaçadas pela morte ou mutilação física e psicológica, pela destruição de suas referências. Mas, na contabilidade da guerra, são apenas danos colaterais, assim como o cerceamento da liberdade de imprensa e a perda de bens do patrimônio histórico da humanidade. Mesmo aqui, a salvo deste horror, sentados no sofá diante da TV, somos atingidos pela perda de valores, sentimos que nossa vida também ficou pior. E sabemos que temos que fazer alguma coisa. Não lá no Iraque. Aqui. Dentro da nossa casa, na nossa vizinhança, na nossa cidade, no nosso país. No Dia da Terra, ou pensamos nisso tudo ou será uma data lamentavelmente vazia. Ela pode ser um símbolo forte do que parece estar-se perdendo: os valores humanos, espirituais e os naturais, entendidos, esses últimos, como aqueles que remetem à ligação essencial de cada um com o habitat planetário, obscurecida pela aparente auto-suficiência da tecnologia e dos "poderes" humanos.

Há certo consenso a respeito da proteção ambiental. Todos são a favor, mas, boa parte, só se for no "meio ambiente" alheio. Quer-se o bem da floresta amazônica, já as obrigações ambientais da empresa... Salvem-se as tartarugas e baleias, já reduzir o próprio lixo...Combata-se a poluição, mas não o uso intensivo do carro particular. As unanimidades em prol da paz, do meio ambiente, do combate à pobreza, às vezes esquecem que é preciso construir na prática a solução para aquilo que incomoda a consciência. E que a construção começa no indivíduo e no que ele está disposto a fazer - ou a deixar de fazer - para a vida melhorar. Esta sim é uma questão de atitude. Continuamos a produzir desastres ambientais e humanos. Eles lembram que ainda estamos na barbárie. A civilização de fato avançada ainda está a caminho e é tarefa para muitas gerações. Agride-se a Terra porque ela é vista apenas como fonte e suporte de bens para o mercado; destroem-se pessoas porque são vistas apenas como consumidoras e contingentes geopolíticos. Não sem razão o petróleo é um personagem tão destacado nas guerras presentes e passadas no Oriente Médio.

Também não sem razão as causas ambientais cada vez mais se confundem com seu espelho social e ético. Hoje procuramos soluções socioambientais, não só ambientais. Falamos em justiça ambiental como parte intrínseca da justiça social. A qualidade de vida é direito humano, assim como a saúde, a educação, a habitação. E acumulam-se evidências de que a atividade econômica não precisa ser predadora. É desejável, viável e factível o caminho do desenvolvimento sustentável. Nada foi e nada será fácil na trajetória dessas idéias, mas elas se impuseram como alternativa e conquistaram adesões - ou, no mínimo, provocaram constrangimentos - em todos os segmentos da sociedade. Mexeram naquele recanto da mente e das emoções no qual está intacta a necessidade de ideais comuns e a crença de que um mundo melhor e sustentável é possível. Nós procriamos e criamos; é inevitável ter amor pelo futuro e compaixão pelo presente.

O Dia da Terra exige uma atitude.

quinta-feira, 10 de abril de 2008

A Conferência da Terra


A Conferência da Terra - Fórum Internacional do Meio Ambiente –

Atendendo a muitos pedidos, a Comissão Organizadora da Conferência da Terra prorrogou a data para envio de trabalhos e congelamento nos valores da inscrição até 18 DE ABRIL.
A ficha de inscrição, artigos e comprovantes podem ser enviados por e-mail.
Os trabalhos aprovados serão publicados em Livro Digital (CD ROM), registrado com selo
ISBN - International Standard Book Number. Haverá também uma coletânea entre as conferências, palestras e trabalhos apresentados em GTs para publicação
do livro impresso.

Eixos Temáticos:

- Ética, cidadania e meio ambiente - Mudanças climáticas e desastres naturais - Meio ambiente e sustentabilidade - Sociedade e natureza - Crescimento populacional e a questão ambiental - Metropolização e cidades sustentáveis - Biodiversidade, biocombustível e segurança alimentar - Planejamento e gestão dos recursos hídricos - Turismo e meio ambiente - Resíduos e saneamento ambiental - Desertificação e implicações socioambientais - Mercado de créditos de carbono - Agenda Ambiental das Indústrias - Energia limpa e desenvolvimento - Dinâmica ambiental em zonas costeiras - Educação Ambiental e desafios no modelo econômico global

ACESSE O SITE:
http://www.gsplanejamentoambiental.com.br/conferenciadaterra

terça-feira, 8 de abril de 2008

III Conferência Latino-americana de Algodão Orgânico

Aconteceu nos dias 7 e 8 de Abril, em São Paulo, essa importante Conferência promovida pela Organic Exchange (http://www.organicexchange.org/) para fomentar a cadeia produtiva do algodão orgânico, no Brasil e na América Latina.

Veja algumas fotos:



Apresentação de Jair Pelegrin do Instituto Maytenos a respeito dos benefícios e desafios para o desenvolvimento do cultivo orgânico no Brasil





Cartela de Cores feitas a partir de corantes naturais, em malha de algodão orgânico desenvolvida pelo Projeto Coexis (http://www.coexis.com.br/), um dos realizadores da Conferência.







Apresentação de Ana Cândida Zanesco, fundadora do Instituto Ecotece, a respeito de educação do consumidor: "Nosso lema é: assim como o soldado se veste para a guerra, que possamos nos vestir para a paz de um mundo sustentável."






Participantes da Conferência reunidos no encerramento.

terça-feira, 11 de março de 2008

Quem se beneficia com os Transgênicos...

A organização Friends of the Earth International (Amigos da Terra Internacional) publicou, em Janeiro de 2008, um relatório sobre o cultivo e implicações das culturas de organismos geneticamente modificados (OGM), intitulado "Who Benefits from GM Crops - The Rise in Pesticide Use" (Quem se beneficia com as plantações de transgênicos - O aumento do uso de pesticidas), o qual foi publicado e disponibilizado gratuitamente na plataforma Pluridoc. Este documento considera e discute diferentes situações resultantes do cultivo destas culturas em diversas áreas do mundo, enfatizando em particular as suas consequências no uso de pesticidas.

Os interessados poderão baixar gratuitamente este documento a partir do seguinte link:
http://www.pluridoc.com/Site/FrontOffice/default.aspx?Module=Files/FileDescription&ID=1462&lang=pt

quarta-feira, 5 de março de 2008

Conferência de Algodão Orgânico no Brasil

Conferência Latino-americana sobre
Cadeias Produtivas de Algodão Orgânico



Nos dias 7 e 8 de Abril de 2008

em São Paulo - SP

Venha:

  • Estabelecer redes de contato regionais e globais
  • Aprender sobre o mercado de algodão orgânico interno, latino-americano e global.
  • Conhecer os modelos atuais no Brasil e na América Latina para entender as possibilidades e criar uma cadeia têxtil sustentável.
  • Conhecer o desenvolvimento do mercado interno e as inovações que estão expandindo o mercado na América Latina.
  • Participar de grupos de trabalho interativos sobre: certificação e integridade: o que é, porque é preciso e os desafios; algodão orgânico: o básico; e o caso da Historic Futures, que desenvolveu um software de rastreamento on-line.
  • Aprender mais sobre o suprimento de algodão orgânico e sua cadeia produtiva, saber o que você está comprando e como isso pode fazer a diferença.
  • Expandir o seu projeto de algodão orgânico utilizando as ferramentas oferecidas pela Organic Exchange.

Realização de Organic Exchange e YD Confecções/Coexis com apoio do Instituto Ecotece.

Onde: Golden Tulip Paulista Plaza Hotel
End.: Alameda Santos, 85 - Jardins - São Paulo - SP

Inscrição e informações no site da Organic Exchange: http://www.organicexchange.org/
Para mais informações: http://www.ecotece.org.br/

quinta-feira, 1 de novembro de 2007

O movimento orgânico é irreversível

Hoje começou o dia de maior concentração de pessoas na Conferência, com programação intensa. Quatro workshops com assuntos diferentes acontecendo ao mesmo tempo, de manhã e a tarde. Já são 325 pessoas participando. A maioria: marcas e estilistas buscando o que os consumidores estão pedindo e o que as setas do movimento ecológico, orgânico, ambiental, global estão indicando. E pelo o que pude ver hoje, esse é um movimento que não tem volta. Produções limpas, que respeitam o planeta e as pessoas não é uma questão passageira da moda. É questão de sobrevivência, é a realidade! E por isso, também é uma questão política, tanto que uma das apresentações do hoje foi da Fundação Shell. O produto da Shell é petróleo, a luta do movimento orgânico é contra os pesticidas, inseticidas que são feitos do petróleo. E a Fundação Shell está apoiando o movimento orgânico.

À tarde aconteceu uma exposição dos tecidos e produtos de algodão orgânico que estão sendo feitos pelo mundo e é admirável ver como esse negócio já está desenvolvido e organizado. O Brasil precisa se apressar para conseguir acompanhar o que pode ser visto por aqui e em outras partes do mundo, tais como India, Turquia, China, Japão, Ilhas Maurício, Peru, Paraguay. O crescimento é exponencial e sem volta. Esse mercado já está crescendo 50% por ano, segundo o diretor de operações da Organic Exchange, Simon Ferrigno. A lei básica desse movimento é a transparência. Um sistema on-line, que foi criado especialmente para esse novo modelo de negócios, é capaz de rastrear todo o histórico de um produto para que o consumidor tenha acesso ao que está por trás do que está comprando e no que está investindo - vide Historic Future (http://historicfutures.com/). A internet tem essa capacidade democrática e esse sistema potencializa o poder do consumidor.

O Ecotece participou da exposição de hoje e reuniu em uma das mesas alguns produtos e trabalhos brasileiros que compõem esse movimento mundial, orgânico, ecológico, social, humano, transparente, ético e real!

Estavam reunidos na Plataforma Ecotece: Justa Trama, Moda Fusion, Natural Fashion, Nara Guichon e dois projetos (o Eco Fashion Brasil que é um concurso de moda sócio-ambiental pra universitários e o projeto de um vídeo documentário da cadeia produtiva do algodão orgânico, das universitárias Gabriela Delman e Ana Carolina Arantes).

A pesquisadora do mercado de algodão orgânico, Maria Célia e eu, Ana Cândida

quarta-feira, 31 de outubro de 2007

+ Conferência

De 29 de Outubro à 2 de Novembro, este é o período em que está acontecendo a Conferência Anual de Algodão Orgânico promovida pela Organic Exchange, na Califórnia, para reunir pessoas do mundo todo interessadas no assunto.

A cada dia mais pessoas chegam... já são aproximadamente 200.

Hoje pela manhã participei do módulo O Básico da Fibra Orgânica para pessoas que estão começando estudar a cadeia produtiva do sistema orgânico, seus benefícios e desafios. Tive mais uma oportunidade de apresentar as reflexões do Ecotece, em um recorte de como vemos o benefício do orgânico para as pessoas/consumidores.

Ter tido o espaço para dizer que além de todo o benefício para o solo, a água, o ar e para os agricultores, também existe o benefício intangível que é o da consciência individual e planetária, e que isso não tem preço, foi bem significativo. Mais uma vez, pude testar que a linguagem que o Ecotece vem desenvolvendo fala ao coração das pessoas, pois esse foi novamente o retorno que tive dos que estiveram presentes nesse módulo e destacaram a poesia na apresentação do Ecotece. E esse é um de nossos objetivos: levar leveza para os encontros e estudos do Vestir Consciente, da cadeia produtiva orgânica que, por ser um assunto complexo, a presença de informações densas é intensa. Para que haja atitude de dentro para fora quanto à preservação da natureza ou reconexão com a Mãe Terra e à solidariedade com agricultores que sofrem os impactos dos venenos nas lavouras, além das informações que atendem às questões mentais, também é preciso uma comunicação que promova o fluir dos sentimentos.

- Após o almoço fomos visitar a fazenda de produtos orgânicos Earthbound Farm Organic, no Vale Carmel, próximo a Monterey. É admirável ver o nível de desenvolvimento e consciência do fazendeiro que coordena a produção da fazenda. Com seu sotaque interiorano, seu coração romântico conectado com a terra viva e com a simplicidade das plantas, John trouxe metáforas e reflexões do comportamendo dos vegetais dando exemplos de vida e ensinando a nós, humanos. Por exemplo, ele disse que os vegetais não gostam de fast food que seriam os fertilizantes químicos e que se tiver, em um mesmo solo, composto químico e composto orgânico, os vegetais escolhem o orgânico para se nutrir.

- Agora há pouco, já noite, acabei de voltar de uma reunião da equipe da América Latina que tratou da próxima Reunião Regional da Organic Exchange que será no Brasil e o Ecotece é um dos organizadores. É claro ver a expectativa animadora da equipe para esse evento no Brasil. O objetivo é poder contribuir para o desenvolvimento da produção brasileira de algodão orgânico conectado a todo o potencial ambiental e da moda no Brasil. É provável que esses aspectos tragam diversos visitantes estrangeiros para participarem do evento que acontecerá na segunda semana de Abril de 2008 (data a confirmar).
Um detalhe grande: durante essa reunião aconteceu um breve tremor de terra, um mini terremoto... foi a primeira vez que presenciei tal acontecimento. A casa onde estávamos tremeu e o sentimento é de ser tão vulnerável e pequena diante da potência da Terra. E houve uma leitura do acontecido: uma saudação da Mãe Terra ao trabalho que estavamos fazendo ali para promover a Vida através do movimento orgânico. Valeu!

Por hoje é isso!

Até...

Ana Cândida

terça-feira, 30 de outubro de 2007

Ecotecendo na Conferência Anual de Algodão Orgânico

Pessoas de diferentes partes do mundo reunidas aqui em Monterey, na Califónia, para a Conferência Anual promovida pela ong Organic Exchange, com um mesmo objetivo: rever o que foi feito em 2007 e planejar o que pode ser feito em 2008 para desenvolver a cadeia produtiva do algodão orgânico, mundialmente, respeitando critérios que asseguram a sustentabilidade dos projetos e das intenções, tais como: o uso da água, o uso de pesticidas, o trabalho escravo ou infantil, o preço justo, a igualdade para o trabalho da mulher, a educação, a consciência.

Hoje, (ontem no Brasil) representantes da Africa, India, America Latina e Turquia apresentaram o que estão fazendo para que o algodão orgânico possa ser cada vez mais uma realidade em seus países de origem e no mundo.

A Organic Exchange está presente em 6 países diferentes, com 15 representantes. Os representantes da Africa, India e America Latina apresentaram, hoje, o trabalho que eles desenvolvem nas diferentes regiões e demonstraram que uma produção limpa, com pequenos agricultores é possível e traz benefícios, apesar dos desafios, o trabalho é válido.

Hoje, apresentei o Instituto Ecotece na Conferência, como uma organização brasileira que desenvolve a educação e a conscientização do consumidor e faz um trabalho pioneiro em reunir informações do Vestir Consciente no Brasil. Depois da apresentação, respondendo à pergunta - Como o Ecotece comunica os benefícios de um produto orgânico para as pessoas-, eu li o seguinte texto, que escrevi para expressar o movimento Ecotece:

Our purpose is to dress with the knowlodge that life is a fabric, everything and everyone connected by invisible threads. The good that we practice in our tiny little world will reflect itself in the Universe.

Traduzindo: Nossa proposta é vestir-nos com a consciência de que a vida é um tecido onde tudo e todos são como fios que se conectam. O bem que praticamos em nosso pequeno mundo tem reflexo em todo o Universo.

O resultado foi positivo: algumas pessoas, de diferentes países (Turquia, China, EUA, Benin/West Africa, India) vieram falar comigo a respeito da linguagem que o Ecotece utiliza, que vem do coração e pediram para copiar esse texto pois expressa o que elas querem promover em seus projetos.
Ecotecendo com palavras, fiquei grata com a repercussão do que pude apresentar do nosso trabalho, em 7 minutos.

E fui convidada a fazer uma segunda apresentação amanhã, para falar dos benefícios do algodão orgânico para as pessoas e para o planeta a partir da visão brasileira. Essa não estava no roteiro, vou preparar agora. Depois eu conto como foi.

segunda-feira, 15 de outubro de 2007

Vestir Consciente

Hoje, o blog Ecotecendo está participando do movimento Blog Action Day, cujo objetivo é unir blogueiros em uma mesma atitude: postar mensagens com temas relacionados a preservação do meio-ambiente. Já são mais de 15 mil blogs que aderiram a campanha e hoje têm uma mensagem ecológica em suas linhas.

Para tanto, viemos falar um pouco mais a respeito do que promovemos: O Vestir Consciente.

Uma atitude que é pequena, mas de relevância, por exemplo, é estar consciente do que está por trás do Vestir nosso de cada dia.

Vestir é um ato cotidiano... alguma vez você já se perguntou o que está por trás das roupas que você veste? 47% dos têxteis mundiais contém algodão que é a cultura agrícola que mais polui o meio-ambiente, com agrotóxicos, empobrece o solo, contamina rios, agricultores que, muitas vezes, morrem contaminados.

Para que as roupas seja coloridas, quantos corantes químicos na água? Quantas sobras de tecido...quantas mãos a trabalhar? Pensando que existem no mundo mais de 6 bilhões de pessoas e a grande maioria está, na maior parte do tempo, vestida com roupas, é possível imaginar o tamanho da indústria por trás de um simples ato que é o Vestir.

Eis uma atitude simples e que só depende de cada um: fazer com que esse ato diário deixe de ser mecânico e que durante esses momentos do seu dia, você possa fazer uma reflexão a respeito dos impactos do processo produtivo que envolvem aquela que é a sua segunda pele. Sair do mecânico e ter consciência, é um passo pequeno, mas significativo! Para haver ação é preciso informação!

PARTICIPE DA CAMPANHA EU VISTO CONSCIENTE, dê o seu Visto e Vista-se Consciente!

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

OE: Conferência Anual de Algodão Orgânico

A ong Organic Exchange comemora o seu quinto aniversário, promovendo o algodão orgânico, com a Conferência Anual e Exposição que acontecerá de 29 de Outubro à 2 de Novembro em Monterey na Califórnia.

O Instituto Ecotece é um dos convidados para se apresentar nessa Conferência e mostrar o trabalho que vem desenvolvendo no Brasil quanto à educação e conscientização do consumidor.

A expectativa é de 400 participantes, dentre representantes de fabricantes e marcas líderes, bem como organizações que trabalham o algodão orgânico de alguma maneira, em todo o mundo.

Essa é uma oportunidade de estabelecer contato e firmar relacionamento dentre os integrantes de uma rede de agricultura orgânica disposta a trabalhar pela sustentabilidade do planeta. O caminho é longo, iniciativas assim fortalecem a equipe, pelo tempo e espaço proporcionado para trocas de experiência e informação, incentivo e repercussão do movimento.

Alguns temas da agenda da Conferência:
- O desenvolvimento no campo (agricultura)
- O básico da fibra orgânica
- Padrões de certificação
- Visita a campo (cultivo e lojas)

+ infos: http://www.organicexchange.org/

O Instituto Ecotece estará postando informações de lá, aqui no blog Ecotecendo e no Portal Ecotece http://www.ecotece.org.br/ .

Imagem: Organic Exchange

quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Visita Ecotecendo

Hoje, o Instituto Ecotece visitou a ODEC - Organização para o Desenvolvimento da Educação e Cidadania, em Santo André - SP. Iniciamos nossa visita em uma roda de apresentação com o grupo de mães que fazem bonecas de pano.

As bonecas são feitas com sobras de tecidos e retalhos e significam muito mais do que um produto que gera renda para essas mulheres. Através do trabalho das mãos, elas investem sentimentos positivos enquanto costuram e pintam para que a boneca seja "viva" com bons sentimentos. E o movimento das mãos movimenta também emoções e pensamentos, é dedicação de tempo em um espaço propício ao convívio de mulheres que buscam a oportunidade de serem pessoas melhores. E isso tem acontecido... mulheres que conseguiram sair da depressão, mulheres que, de tão envolvidas com a produção das bonecas, esquecem de fumar e estão deixando o cigarro. Mulheres que amam suas bonecas, frutos de dedicação, de trabalho, de um processo criativo, e assim aprendem a amarem mais a si mesmas. "Difícil é as mulheres deixarem as bonecas irem, é como se fosse embora um pedaço delas junto, então também trabalhamos o compartilhar nessas horas", relatou Joelma, educadora que iniciou o grupo.

Hoje, tivemos a oportunidade de conhecer de perto essas mulheres dedicadas que estudam e praticam o valor das mãos!


Saiba +: http://www.odec.org.br

segunda-feira, 3 de setembro de 2007

Fibra Ética: Algodão Orgânico

O Instituto Ecotece adaptou para o português, no Brasil, o vídeo Fibra Ética: Algodão Orgânico, em parceria com a ong Pesticide Action Network - PAN UK. O vídeo, logo abaixo, que é a primeira ação da campanha Eu Visto Consciente do Instituto, mostra uma árdua realidade por trás das roupas feitas com algodão convencional, bem como os benefícios que o algodão orgânico pode trazer aos agricultores, ao meio-ambiente e aos consumidores.

Nosso objetivo é que esse vídeo possa contribuir para ampliar a consciência dos consumidores quanto ao que está por trás da "camisa" que se veste:



A produção de Algodão Orgânico no Brasil precisa ser desenvolvida, o acesso ainda é restrito. Encontrar uma roupa feita com algodão orgânico no mercado brasileiro, hoje, é raridade. Por isso, é tão importante o acesso à informação para ampliar a consciência quanto à situação atual. Os consumidores, ao pressionarem o mercado, tem o poder de mudar essa realidade:

- O Brasil é um dos cinco países que mais utilizam agrotóxicos, no mundo.
- 160g de agrotóxicos são utilizados para produzir algodão suficiente para confeccionar uma camiseta que pesa 250g.
- 25% dos inseticidas produzidos no mundo são utilizados na plantação do algodão convencional;
- Um hectare de lavoura de algodão utiliza oito vezes mais agrotóxicos do que um hectare de lavoura de alimentos.
- 1 kg de agrotóxicos contamina 1 bilhão de litros de água.
- 80% das doenças existentes no mundo resultam da escassez ou da poluição das águas.
- Brasil: 6% do território mundial; 12% da água doce do mundo.

dê o seu Visto Consciente e divulgue este vídeo! Contribua com a nossa campanha!

Fontes: Organic Campaign / WHO/ RMAtlântica / SEMARH

quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Workshop Têxteis Orgânicos no Brasil

.
Aconteceu hoje, o Workshop Têxteis Orgânicos no Brasil, na sede da ABIT - Associação Brasileira da Indústria Têxtil - http://www.abit.org.br/

Os seguintes temas foram abordados:

- Produtos Orgânicos - Passado, Presente e Futuro -
- Certificação de Têxteis Orgânicos no Brasil e no Mundo
por Alexandre Harkaly IBD (http://www.ibd.com.br/)

- Legislação e Políticas Públicas para a Produção de Orgânicos no Brasil
por Alexandre Harkaly IBD (http://www.ibd.com.br/) e
Rafael Cervone - Sinditêxtil (http://www.sinditextilsp.org.br/)

- Algodão Orgânico: da Semente ao Fardo -
por Jair Pelegrin - Instituto Maytenus (http://www.maytenus.org.br/ )

- Algodão Orgânico: do Fardo à Roupa Certificada como Produto Orgânico
- Produtos Têxteis Orgânicos Brasileiros - Estratégia para o Mercado Mundial
por Eber Ferreira - Projeto Coexis (http://www.coexis.com.br/)

O auditório estava repleto, tamanho é o interesse que o assunto desperta. A iniciativa do workshop promovido pela ABIT possibilitou a reflexão dos participantes quanto ao tema e um melhor entendimento de que o desenvolvimento da cadeia produtiva do algodão orgânico no Brasil depende, efetivamente, da articulação dos diversos atores que compõem a cadeia, do agricultor ao consumidor, com incentivo do governo com políticas públicas e com investimento privado.

quarta-feira, 22 de agosto de 2007

Edital Finep para Algodão Orgânico

. A seguinte chamada pública da Finep - Financiadora de Estudos e Projetos do Ministério de Ciência e Tecnologia - tem por objetivo apoiar o desenvolvimento de tecnologias para a cultura do algodão no semi-árido brasileiro. Como objetivos específicos são destacados o desenvolvimento de equipamentos, novos produtos, técnicas, sistemas de produção, resistência a doenças, controle biológico de pragas e qualidade da fibra do algodão. Um dos resultados esperados desta chamada é apoiar a recuperação da cotonicultura desenvolvida em regime de agricultura familiar no Nordeste. As propostas poderão ter valor máximo de R$ 500 mil. As propostas podem ser enviadas até 5 de setembro.
Dentre os temas que a chamada tem por objetivo apoiar, um deles diz respeito, especificamente, ao algodão orgânico:

- Desenvolvimento de tecnologias e sistemas de produção para cultivo do algodão orgânico e agroecológico no semi-árido brasileiro.

Mais infos no link: Agricultura Familiar – Algodão

quinta-feira, 16 de agosto de 2007

Algodão Orgânico no Congresso

Hoje, último dia do Congresso Brasileiro do Algodão, assisti a apresentação do grupo Mavideniz, um dos maiores produtores de algodão orgânico no mundo. De início, poucas pessoas na sala, durante a apresentação chegaram mais algumas. Karst Kooistra, que apresentava as experiências e os projetos de futuro do grupo, perguntou à plateia quantos ali eram produtores de algodão, público de maior interesse para eles que querem plantar algodão orgânico no Brasil em parceria com grandes produtores; e dentre o público de umas 40 pessoas, no máximo, apenas 2 levantaram a mão. A decepção na cara de Karst foi visível. Sim, o algodão orgânico, pelo o que pude perceber nesses 3 dias de Congresso não foi o tema de maior e nem médio interesse do público. Enquanto isso, muitas pessoas circulavam pelo Congresso com um adesivo no peito que tinha a seguinte mensagem: Transgênicos: o meio ambiente agradece.


Será?
Saiba + de transgênicos: www.greenpeace.org.br

quarta-feira, 15 de agosto de 2007

Imagem do Algodão no Congresso

Cá estou, no Congresso Brasileiro de Algodão. Das palestras que pude participar, a preocupação com o meio-ambiente é geral, como uma consequência das pressões da mídia, de ongs e do próprio consumidor quanto ao impacto ambiental e social gerado pela cultura do algodão com os agrotóxicos, contaminação e mau uso dos recursos hidricos, contaminação dos agricultores e trabalho escravo e infantil, o que afeta diretamente a imagem do algodão de maneira negativa. Portanto, o que se trata do assunto nas apresentações tem como preocupação primeira a imagem do setor.
- De práticas efetivas, o Instituto Algodão Social, apresentou o que vem desenvolvendo no sentido de regulamentar a questão trabalhista dos produtores perante a lei através de auditorias para erradicar o trabalho escravo e infantil e vem obtendo resultados, os quais são conquistados com o objetivo de proteger produtores do Mato Grosso das altas multas que o governo aplica a quem não está adequado a lei. Como é um trabalho recente, iniciaram em 2005, estão desenvolvendo parcerias para credibilizar o trabalho do Instituto, como por exemplo a parceria com a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). O Instituto Algodão Social aplica auditoria e emite selo, portanto é importante que o próprio Instituto seja auditado para que seus resultados tenham a credibilidade necessária.
- O representante internacional do Better Cotton Iniciative, Allan Willians, fez uma apresentação do projeto BCI. Eles formaram um grupo de trabalho no Brasil para adequar a proposta deles a realidade brasileira, com a consultoria de Sebastiao Barbosa e em parceria com a Abrapa (http://www.abrapa.com.br/) . O BCI não restrige o seu trabalho por um algodão melhor a nichos, como o algodão orgânico, e consideram que o algodão transgênico também pode ser um algodão melhor se forem aplicados os seguintes critérios que eles acordaram até o momento:
- Manter a qualidade e disponibilidade da água
- Usar pesticidas com responsabilidade e segurança
- Cuidar da saúde do solo
- Preservar recursos naturais e áreas de preservação
- Cuidar e preservar a qualidade da fibra.

Para saber mais de transgênicos: http://www.greenpeace.org/brasil/transgenicos/
http://escriba.org/novo/?p=1004


Por caminhos diversos, voluntários ou com pressões, a consciência vem se ampliando, passo a passo, um a um.
Ana Cândida

sexta-feira, 10 de agosto de 2007

VI Congresso Brasileiro do Algodão

Acontece em Uberlândia-MG, de 13 a 16 de Agosto, o VI Congresso Brasileiro de Algodão. Na programação, que tem um amplo espaço dedicado ao tema do algodão transgênico, é possível encontrar dois módulos que pode nos interessar:

1) 14 de Agosto: Um algodão melhor - apresentação do projeto internacional Better Cotton Iniciative, que tem por objetivo fazer com que o algodão convencional seja mais sustentável, mundialmente. O Brasil é um dos quatro países prioritários para esse projeto. Essa iniciativa não diz respeito ao algodão orgânico; é um grupo de stakeholders, incluindo Adidas, Gap, Ikea, etc, e ongs tais como a WWF e a Oxfam que se reuniram com o propósito de reduzir os impactos ambientais e sociais negativos que o cultivo de algodão convencional ocasiona. O representante do Better Cotton Iniciative no Brasil é o entomologista Phd Sebastião Barbosa. Para mais infos: http://www.bettercotton.org/

2) 16 de Agosto: Mercado Mundial e Tecnologia com Algodão Orgânico - esse módulo será dirigido por Karst Kooinstra que é o representante do Mavideniz Organic Group, um dos maiores produtores de algodão orgânico no mundo, com projetos já atuando na Turquia, Uganda e Siria e com a perspectiva de iniciar projetos de algodão orgânico no Brasil. Mais infos: http://www.mavidenizgroup.com/


A programação completa e outras infos, no site do congresso: http://www.cbamg.com.br/

Ah, o significado de Uberlândia? Terra Fértil!

Saudações uberlandenses :),

Ana Cândida Zanesco

quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Organic Exchange no Brasil

Hoje foi a primeira reunião preparatória para a III Reunião Anual Latino-Americana de Algodão Orgânico promovida pela Organic Exchange http://www.organicexchange.org/ , que acontecerá entre Abril e Maio de 2008, no Brasil.
A reunião de hoje aconteceu no Auditório do Instituto de Economia Agrícola de São Paulo com a presença de alguns atores de uma cadeia produtiva que está em formação.
A iniciativa da Organic Exchange possibilitou a essas pessoas se reunirem pela primeira vez e levantarem temas tão importantes para o fomento do cultivo do algodão orgânico no Brasil, como por exemplo, a falta de comunicação entre os atores da cadeia e os consumidores e a necessidade de haver uma plataforma de informações, que é o objetivo do Ecotecendo junto ao Instituto Ecotece.
Entretanto, a maior questão para que o algodão orgânico efetivamente aconteça no Brasil é a necessidade de unir esforços do primeiro, segundo e terceiro setor na fase de produção da fibra. A demanda pelo algodão orgânico é grande, o que falta é investimento para o desenvolvimento agrário, para educação, suporte e garantia aos agricultores dispostos a trabalharem o sistema orgânico para o algodão, garantia de compra, recursos para certificação; é investir no agricultor, mesmo diante dos riscos que o sistema orgânico envolve, como por exemplo o ataque do bicudo, a principal praga que ameaça a saúde das lavouras.
Esse é um trabalho de "quebrar pedra" para ter "tijolos" e depois construir uma casa bem estruturada, onde se possa dizer que o Brasil é suficiente em produção de algodão orgânico.
Atualmente a produção nacional não supre a demanda já existente. As importações de fibra orgânica até podem acontecer, entretanto, se falamos em sustentabilidade e alternativas ecológicas, em tempos de efeito estufa, a quantidade de energia utilizada e CO2 emitido, para que a matéria-prima chegue ao Brasil, vindo da India ou Turquia, por exemplo, coloca a sustentabilidade do processo em questão.
O que precisamos é ter uma articulação que possibilite acontecer investimentos no desenvolvimento do algodão orgânico brasileiro. Essa primeira reunião é um começo de um longo caminho. Vamos que vamos!

Empresas e organizações que participaram dessa primeira reunião:
Instituto de Economia Agrícola - http://www.iea.sp.gov.br/
Instituto Agronômico - http://www.iac.sp.gov.br/
Coopnatural - http://www.naturalfashion.com.br/
Instituto e - http://www.institutoe.org.br/
Osklen - http://www.osklen.com/
Mestres - http://www.mestres.com.br/
Unicamp - http://www.unicamp.br/
Alpargatas - http://www.alpargatas.com.br/
Senac - http://www.sp.senac.br/
Universidade Anhembi Morumbi - http://www.anhembi.br/
Projeto Coexis - http://www.coexis.com.br/
Instituto Biodinâmico - http://www.ibd.com.br/
Instituto de Mercado Ecológico - http://www.imocontrol.com.br/
Ethical Fashion Show - http://www.ethicalfashionshow.com/
Moda Fusion - http://www.modafusion.org/
Faculdade Santa Marcelina - http://www.fasm.edu.br/
Bio Futon - http://www.futon.com.br/
Santista Têxtil - http://www.santistatextil.com.br/
Coteminas - http://www.coteminas.com.br/
Instituto Ecotece - http://www.ecotece.org.br/

terça-feira, 7 de agosto de 2007

Ecotecendo

Então, nasce o blog do Instituto Ecotece, que tem por proposta ser um canal de comunicação do Vestir Consciente: noticiando, informando, trocando idéias, recebendo comentários... procurando fazer com que a informação, bem precioso, chegue até as pessoas. Que este possa ser um canal para ampliar a consciência e pautar atitudes!